A Experiência Do Nosso Leitor Com A Negociação de Opções ...

[OPÇÕES] Alguém com experiência em trading de opções numa perspetiva de venda de premium?

Alguém com experiência na gestão de opções estilo americano, principalmente numa perspetiva de venda de premium à semelhança do preconizado por sites como OptionAlpha ou TastyTrade?
Neste contexto, alguém com experiência com corretoras mais dirigidas a esta área como a Tastyworks? Penso que seria interessante ter esta opção, apesar dos encargos de gestão administrativa e fiscal para um residente em Portugal poderem limitar a sua utilização.
submitted by isthatxiv to financaspessoaispt [link] [comments]

Minha experiência com Monetus, Warren, Easynvest e BTG.

Pessoal, tenho muitas contas em banco (Nubank, BB, Woop, Neon, Inter..) e corretoras (Monetus, Warren, Easynvest, BTG, XP, Clear..). Resolvi compilar e centralizar o que penso sobre essas quatro corretoras para facilitar a vida de vocês caso tenham dúvidas ou pensem em abrir conta ou recomendar para alguém.

Corretoras

Monetus

É minha opção #1 e recomendo para todos os amigos que querem investir em algo "simples", deixar dinheiro em um fundo, tirar da poupança, etc.

Coisas boas

Coisas ruins

EasyInvest

Sempre vejo vocês falando para "nunca confiar em corretora que tenta gamificar investimentos", porém minha experiência foi melhor que eu esperava.

Coisas boas

Coisas ruins

Warren

É legal? É. Dá pra confiar? Dá. Porém eles NÃO TÊM TRANSPARÊNCIA NENHUMAAAAAA. Porém, repito, SÃO BONS. É minha opção #2!

Coisas boas

Coisas ruins

BTG

Recomendado para pessoas com problema de ansiedade.

Coisas boas

Coisas ruins

Edit: Alguém perguntou da Vérios. Eles me bloquearam no Facebook porque eu comentei que outra corretora estava mais interessante que eles. Acho que eles nem têm app. O investimento inicial é 12 mil (em vez de 100 reais nas outras), e 25 mil se você quiser ações. Eles usam toda a infraestrutura da Rico, então funcionam mais como "um sistema de recomendação" que funciona em cima da Rico. Já que né, ela tem 500 opções e é difícil entender. É legal que mesmo eles não tendo app, aparece tudo no app da Rico. Mas não tenho conta ainda.
E por favor, ninguém pergunte sobre Banco Inter. Dá pra fazer um post desse tamanho só com os problemas do Banco Inter. Não recomendo pra ninguém.
submitted by bernaferrari to investimentos [link] [comments]

Escolher uma carreira é uma tarefa desmotivadora

Já adianto, desabafo com altas doses de pessimismo (ou talvez não). Com o fim da adolescência e o início da vida adulta chega a ansiedade de ter que escolher uma profissão, oque por si só já é uma pressão muito grande para alguém tão jovem, mas aí você para para analisar, pensa no que você gosta de fazer, no que você se sente bem fazendo e no que você faz bem de verdade, tudo isso pra no final descobrir que essa tal profissão é extremamente mal remunerada e que você mal vai conseguir colocar comida na mesa (principalmente pra quem gosta de humanas), que a área que você pretende está totalmente saturada de profissionais (direito é o maior exemplo), que você terá poucas oportunidades de trabalho (exemplo: construção civil), entre mil outras coisas. Em resumo, você encontra um cenário desolador, onde independente do que for fazer tem quase certeza de que terá grande dificuldade de encontrar emprego, a não ser que tenha o famoso QI, e caso tenha a sorte de encontrar grandes são as chances de que você vá trabalhar muito para receber muito pouco. Empreender consegue ser tão desanimador quanto, ou talvez ainda mais, tendo que enfrentar toda essa burocracia desgramenta e a situação econômica desfavorável. Parece que, pelo menos nesse nosso Brasilzão, as únicas opções viáveis (ainda) são: Medicina, talvez a área da tecnologia ou tentar passar em algum concurso público. Mas, não sei se estou sendo pessimista demais nisso, até mesmo com essas áreas tenho minhas ressalvas. Eu sinceramente não consigo imaginar todo esse status de boa remuneração garantida que a medicina tem durando muito mais tempo, mas não posso falar muito, pois não tenho contato com a área, é somente um pensamento que tenho. Quanto à área de TI, tenho um pouco de experiência e digo que está longe de ser o que a maioria das pessoas pensam, não se ganha tão bem assim, o trabalho é extremamente desgastante e a concorrência é enorme. É bom para quem quer sair do país. Concurso público nem preciso dizer, passar em um concurso bom é algo muito incerto, você tem que ter condições de passar anos de sua vida focando em estudar para no final o seu sucesso depender de uma prova, na qual você concorre muitas vezes com milhares de pessoas por uma única vaga e que pode ou não ser chamado. É uma pressão enorme.
Quase, me convenço de que realmente vale a pena fazer o que você gosta, porque se for pra se foder, que seja fazendo algo que curte. Vendo por esse lado é até um tanto libertador. Mas não sei se eu mesmo me convenço disso.
Enfim, o futuro dá medo.
submitted by Ped_r to desabafos [link] [comments]

A escolha do favor de Sansa: o caso de Sor Byron, o Bonito ( Parte 1)

“Quem pediria o favor de uma bastarda?
Harry, se ele tiver a sabedoria que os deuses deram para um ganso... mas não dê para ele. Escolha algum outro galante. Você não quer parecer muito ansiosa.” (TWOW, Alayne I)
Tal é o conselho que Mindinho da para Sansa Stark, agindo como sua filha bastarda Alayne Stone, quando ela se encontra com ele nos Portões da Lua depois da chegada do seu prometido Harry, o Herdeiro. Não é a orientação habitual que alguém pensaria que um pai daria para sua filha, mas este não é um relacionamento tradicional de pai/filha e Petyr não é um mentor ordinário. Enquanto ele não especifica o “galante” que Sansa deveria entregar seu favor, o raciocínio dele é claro: ele quer que ela encante e provoque Harry, mas ainda mantendo alguma aparência de preferência absoluta, para assim manter o Jovem Falcão encantado e interessado. Quando mais tarde ela dança com Harry no banquete pré-torneio, nós vemos que Alayne aceitou as palavras do pai no coração; ela está decididamente mais ousada e brincalhona com Harry, questionando ele sobre suas crianças bastardas, suas mães, e fazendo comentários bem sugestivos sobre ela ser toda a “pimenta” que ele vai querer. O infeliz Harry, previsivelmente em transe, pede pelo favor de Alayne, mas ela nega pra ele dizendo “Você não. Está prometido... para outro”.
Quem será esse “outro” tem intrigado o fandom desde o lançamento da amostra do capítulo há cinco anos. O capítulo não contem maiores revelações ou cenas dramáticas, mas este final age como certo cliffhanger, criando expectativas nos leitores de que o favor de Alayne terá um considerável significado narrativo. Ao escolher seu cavaleiro, nós sabemos que Alayne tem muitas opções, como Martin nos dá a litania de potenciais escolhas da lista de parceiros de dança no banquete, e, não esqueçamos, a conversa com dois personagens imprevisíveis que ela teve mais cedo naquele dia: Sor Shadrich de Vale Sombrio e Sor Lyn Corbray de Lar do Coração. Enquanto Sor Lyn continua sendo um candidato viável, por mais volátil e arriscado que ele seja, podemos excluir Sor Shadrich por enquanto, pois ele diz a Alayne e Myranda que não pretende competir no torneio.
É claro, os leitores sabem que o Rato Louco tem procurado pela Sansa Stark por um bom tempo, finalmente integrado nos serviços de Mindinho como cavaleiro andante ao lado de outros dois, e conhecendo Sansa depois que ela partiu do Ninho da Águia em seu capítulo final de AFFC. Como as conversas no pátio de treino revelam, Sor Shadrich agora sabe que a filha bastarda do Lorde Protetor é realmente a garota Stark desaparecida, e enquanto seu propósito anunciado fosse ganhar a recompensa pelo retorno dela para Porto Real, os leitores ainda estão incertos sobre suas verdadeiras motivações e o que ele irá decidir com essa descoberta. O favor de Sansa, operando neste viveiro fervente de tensões crescentes e subterfúgios, não é mais relevante como um mero gesto de cortesia, mas agora é uma potencial mudança de estratégia nos jogos por um jogador emergente.
Assim, qual cavaleiro seria a melhor decisão estratégica, tanto da perspectiva de Sansa (estando atenta ao crescimento de seu personagem) e de uma consideração mais ampla dos desenvolvimentos da trama envolvendo outros personagens e eventos? Essas questão nos leva seriamente a considerar Sor Byron o Bonito, o cavaleiro andante que nós vemos primeiramente como um do trio de homens que Mindinho contrata para seus serviços no fim de AFFC.
Para começar, uma pequena confissão é necessária: Esta teoria deve seu desenvolvimento à minha frustração em tentar descobrir a verdadeira identidade de Sor Byron, já que estou trabalhando a partir do pressuposto de que Sor Morgarth e Sor Shadrich estão operando sob falsos pretextos no que se refere às suas verdadeiras identidades / propósitos em vir para o Vale de Arryn. Já sabemos que Sor Shadrich está escondendo o fato de que estava procurando por Sansa, mas será que ele também poderia ser outra pessoa, ainda uma figura desconhecida que tem seus próprios motivos nessa busca? Uma teoria popular no fandom sugere que ele é Howland Reed, mas isso está fora do escopo de nossa investigação por enquanto. Com relação a Sor Morgarth, uma de nossas teorias “malucas” aqui em Pawn to Player alega que ele é realmente o Irmão Mais Velho da Ilha Quieta. Faz sentido narrativo, portanto, que Byron também não seja quem aparenta ser, e certamente não está lá para prestar serviço leal ao Senhor Protetor.
Um aspecto importante dessa teoria é que esses cavaleiros andantes parecem estar trabalhando juntos. Com a exceção do momento em que Sansa encontra Shadrich sozinho no pátio no capítulo liberado de TWOW, Martin reforça a imagem de três homens como uma unidade desde a primeira aparição deles no solar de Mindinho até a última aparição deles dançando com Alayne no banquete:
Exatamente como Petyr prometera, os jovens cavaleiros se amontoavam ao redor dela, disputando seu favor . Depois de Ben veio Andrew Tollett, o belo Sor Byron, Sor Morgarth do nariz vermelho, e Sor Shadrich, o Rato Louco. (TWOW, Alayne I)
Em particular, Martin parece querer que nos concentremos em suas aparências, quase como se houvesse pistas a serem discernidas dessas descrições. Isso ecoa nossa primeira introdução a eles em AFFC, quando os leitores deveriam reconhecer imediatamente o astuto Sor Shadrich:
Alayne o abraçou obedientemente e lhe deu um beijo na face.
– Lamento incomodar, pai. Ninguém me disse que tinha companhia.
– Você nunca incomoda, querida. Estava agora mesmo contando a esses bons cavaleiros como minha filha é atenciosa.
– Atenciosa e bela – disse um jovem e elegante cavaleiro, cuja espessa cabeleira loira caía em cascata até bem depois dos ombros.
– Sim – disse o segundo cavaleiro, um indivíduo entroncado com uma espessa barba salpicada de branco, nariz vermelho, proeminente e com veias rebentadas, e mãos nodosas, grandes como presuntos. – Não mencionou essa parte, senhor.
– Eu faria o mesmo se ela fosse minha filha – disse o último cavaleiro, um homem baixo e seco, com um sorriso sardônico, nariz pontiagudo e hirsutos cabelos cor de laranja. – Especialmente perto de homens grosseiros como nós.
Alayne riu.
– São grosseiros? – disse, brincando. – Ora, e eu que os tomei por galantes cavaleiros. (AFFC, Alayne II)
Deixando de lado seus atributos físicos por enquanto, devemos também prestar atenção em como suas respostas "coordenadas" e preparadas para a chegada de Alayne parecem ser. Não há hesitação ou demora. Um após o outro, cada um constrói a afirmação do outro, terminando com o comentário sugestivo de Shadrich sobre "grosseiros como nós". O que temos é uma impressão singular dos três cavaleiros, apesar de suas descrições variadas, levando a uma conclusão razoável de que eles decidiram combinar seus esforços e recursos para um objetivo comum. Se o objetivo é simplesmente sequestrar Sansa e devolvê-la ao cativeiro em KL como Shadrich fez Brienne acreditar, então a presença do Irmão Mais Velho como Morgarth certamente prejudicaria esse empreendimento. Além disso, embora Shadrich tenha se oferecido para dividir sua recompensa com Brienne, a exigência de dividi-la em três partes pareceria menos do que ideal, para não falar do risco de envolver tipos mercenários não confiáveis ​​que poderiam tentar roubar Sansa e ganhar o resgate total por si mesmos. Não somos informados dos detalhes de como exatamente eles foram contratados por LF em Vila Gaivota, mas que todos os três parecem confortáveis ​​na companhia um do outro é notável e sugere algum tipo de familiaridade ou conexão anterior.
Sor Byron, pela própria natureza de como Martin o descreve, é o mais fácil de ignorar, especialmente à luz das experiências de Sansa, que a ensinaram que exteriores dourados e belos muitas vezes podem ser enganosos, e que é muito melhor julgar alguém em seu caráter e ações. O fato da aparência de Byron lembrar um típico Lannister é provavelmente uma escolha autoral deliberada, destacando como Sansa não está mais cega ou mesmo atraída por esse ideal de beleza - que lhe causou considerável sofrimento e dor. Mas o que fazemos com Byron e por que ele está incluído neste grupo de potenciais ajudantes de Sansa se neste estágio de desenvolvimento dela ele parece ser evidentemente o cara errado? Ao tentar descobrir sua identidade, eu rapidamente percebi que poderia ser mais benéfico se concentrar no papel específico que ele poderia desempenhar na trama e é aí que a ideia de ele ser aquele a receber o favor de Alayne tomou forma.
A partir do momento em que conhece Alayne, Byron desempenha o papel do cavaleiro arrojado, elogiando sua aparência e beijando sua mão ao sair da sala. Ela o descreve como "elegante" e "jovem" e, mais tarde, no banquete, como "bonito". Não há sentido, no entanto, que o interesse de Alayne em Sor Byron vá além de sua apreciação do fato de que ele foi contratado para reforçar a guarda de LF nos Portões. Então, por que ela o escolheria para usar seu favor de todas as outras opções disponíveis? A razão mais óbvia é que ele é a escolha perfeita para atingir seu objetivo aparente de deixar Harry, o Herdeiro, com ciúmes, como LF a aconselha a fazer durante a conversa nas caves. Por conta própria, Sansa poderia dar seu favor a alguém como Sor Wallace, filho de Anya Waynwood, por quem ela claramente tem empatia e procura salvar do constrangimento quando ele dança com ela no banquete. Ou outra escolha poderia ter sido Sor Lyn Corbray, a quem ela aprecia como um lutador cruel e certamente deixará sua marca no torneio. Que Sor Lyn Corbray pode não ser mais leal a seu pai é algo que desperta a curiosidade de Alayne, um conhecimento potencial que ela poderia explorar no futuro. No entanto, Sor Wallace e Sor Lyn provavelmente não deixarão Harry com ciúmes, já que o primeiro é alguém com quem ele cresceu durante toda a vida, que é estranho e tímido, enquanto o último é conhecido por não se interessar pelos encantos das mulheres , e cuja seleção só pode servir para disparar os alarmes de LF. Byron, com sua notável boa aparência, porte elegante e modos corteses é o cavaleiro ideal para fazer Harry se sentir irritantemente inseguro. Depois de sua rápida conversa com Harry no banquete, Sansa soube ainda melhor do que antes que ele é um tipo superficial, que valoriza a aparência acima de tudo pela maneira como fala sobre seus amantes e, ao mesmo tempo, alguém que é bastante fácil de manipular. Sua primeira impressão de Harry é reveladora:
Sor Harrold Hardyng era um futuro senhor em cada centímetro; proporcional e bonito, aprumado como uma lança, duro de músculo. Homens com idade suficiente para terem conhecido Jon Arryn em sua juventude diziam que Sor Harrold tinha sua aparência, ela sabia. Ele tinha um tufo de cabelo loiro-areia, olhos azuis pálidos, nariz aquilino. Joffrey também era gracioso , ela lembrou a si mesma . Um monstro gracioso, é isso o que ele era. O pequeno Lorde Tyrion era mais gentil, mesmo retorcido. (TWOW, Alayne I)
Ainda não vimos nenhuma evidência de que Harry é um "monstro atraente"da mesma forma que Joffrey, mas a comparação é significativa. Isso ressalta o tema de aparência versus realidade que percorre o arco de Sansa e enfatiza a ironia de Byron ser o único a receber seu favor neste momento. Ao contrário da Sansa de antigamente, que se derreteu pelo Cavaleiro das Flores durante o Torneio da Mão, esta Sansa poderia escolher um cavaleiro valente para um propósito totalmente diferente, usando seu favor não como uma declaração decorativa de afeto, mas como uma isca deliberada. Isso se alinha perfeitamente com o papel secreto em que Sor Byron já poderia estar envolvido, e torna não apenas Harry, mas também Petyr Baelish, como as figuras enganadas. A escolha de Sor Byron uniria a relevância desses misteriosos cavaleiros errantes e apresentaria uma oportunidade para Sansa descobrir seu verdadeiro propósito. Até agora, os três parecem estar se mantendo discretos, mas os comentários de Sor Shadrich a Sansa no pátio sugerem que ele está planejando agir em breve. A escolha de Sor Byron, apesar de Sansa não ter conhecimento do que eles planejam ainda, pode ser vista como uma bênção simbólica de sua missão clandestina. Também expande o espectro da influência que ela tem exercido desde o planejamento até a execução do torneio dos cavaleiros alados.
submitted by CasaGolden to Valiria [link] [comments]

Qual graduação de TI fazer?

Então pessoal, pretendo ser programador e tô com duas opções: ADS na Fatec ou Ciência da Computação na federal.
No caso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, seriam 3 anos de curso em período matutino. Esse horário facilitaria para conseguir estágios (gostaria de fazer pela experiência e aprender na prática) No entanto, tenho medo do curso ser duvidoso (não conheço ninguém que já fez), e por ser tecnológo ser mal visto ou até mesmo não ser aceito em vagas internacionais (bachelor normalmente é o mínimo que pedem).
No caso de Ciência da Computação, são 4 anos em período integral ou noturno. Eu gosto de acordar mais tarde, mas não sei se estudar de noite seria legal. E horário integral acabaria com as chances de um estágio, deixando só pro último ano. Em contrapartida, o nome da universidade é bem visto e provavelmente teria mais oportunidades lá dentro. Minha vida universitária seria mais ativa, mais pessoas, mais projetos, mais eletivas, etc.
Alguém que já passou por algo parecido ou que é formado em algum desses cursos pode me ajudar?
submitted by deMatei to brasil [link] [comments]

Preciso de ajuda, regime pós-laboral ou diurno?

Alô fellow tugas, venho pedir-vos ajuda/conselhos
Então, eu tenho 17 anos e estou no 12º ano, quero tirar licenciatura na área que adoro, mas para isso tenho/quero ir para o Estoril.
Então, teria de trabalhar para me conseguir sustentar, felizmente, em princípio, consigo ganhar uma bolsa, então pagam-me parte do alojamento e as proprinas, mas ainda assim preciso de pagar a outra parte do alojamento, alimentação e transportes on my own. Então tenho duas hipóteses, trabalhar à noite e estudar durante o dia, ou ter um trabalho em horário "normal" e estudar em pós-laboral. E estou aqui meio/muito perdida xD mesmo que ainda falte um bocado até lá xD
A questão é qual das duas opções será a melhor. Por um lado, com o pós-laboral (que honestamente é o que mais me soa melhor, no que toca a certos pontos) teria o fim-de-semana livre, ou seja, teria tempo para mim, para respirar, para ir ao Porto uma vez por mês ou assim, e também para estudar. Enquanto que a estudar durante o dia e trabalhar à noite, a probabilidade de ter de trabalhar ao fim-de-semana torna-se muito grande, deixando de ter qualquer tempo extra, seja para estudar ou para dar um saltinho ao Porto.
Então, como já devem ter percebido, o que mais me parece melhor seria o pós-laboral e a trabalhar durante o dia, no entanto, tenho medo de perder todas as experiências que têm muito impacto, principalmente, no primeiro ano. A praxe, os convívios, as saídas, os jantares de curso, todas as essas coisas que gostava de experienciar, e a licenciatura que quero tirar tem muito a parte prática, ou seja, tenho também medo que faremos menos projetos, ou então de uma forma completamente diferente.
Surgiu-me a ideia de fazer em horário normal e trabalhar durante a noite no primeiro ano, e se visse que fosse muito puxado para mim, tanto fisicamente como psicologicamente, então aí mudar para pós-laboral talvez.
O que acham? Algum de vocês tirou licenciatura em pós-laboral? Ou conhece alguém que o tenha feito? Como correu? É assim tão diferente? Algum conselho?
submitted by yes_oliver to portugal [link] [comments]

O Brasil e o mundo

Trabalho com consultoria e já trabalhei em quase 30 países espalhados pelo mundo. Como vou sozinho e trabalho com a equipe local, acabo mergulhando na cultura de uma maneira bem diferente do que um turista faz. Durante as viagens as comparações com o Brasil são inevitáveis. Decidi compartilhar minhas experiências como retribuição de tudo que já aprendi e ri neste sub, também na esperança de ter uma conversa saudável durante esta loucura de 2020.
Separei por tópicos para facilitar a leitura.
Obs: quando digo "Ásia" entenda a Ásia em sua parte desenvolvida (Japão, Coréia do Sul, China, Singapura, etc) e não a Ásia como um todo.
[VIOLÊNCIA] Em nenhum país tive a sensação de violência urbana tão presente quanto no Brasil, muitas cidades têm sua "no go zone" mas no Brasil geralmente as cidades têm bolhas de segurança e no resto é bom ficar atento. Moçambique é extremamente pobre porém tem uma zona urbana mais segura que o Brasil. Países muçulmanos são extremamente seguros mas a extorsão rola solto, quer dizer, tem roubo estilo "flanelinha" mas não tem assalto com violência ostensiva. As cidades da costa oriental da China são extremamente seguras, mais do que Europa e EUA. Só quando você sai do Brasil e consegue relaxar nas ruas é que percebe o quanto a vida urbana no Brasil é estressante, você praticamente está o tempo todo calculando o perigo e avaliando qual a chance do cidadão perto de você ser um bandido.
[NEGÓCIOS] Pior país que já fiz negócios na vida foi a Venezuela, foi tão ruim que tivemos que fechar o contrato com uma empresa sediada no Panamá que possuía os meios de operar dentro da Venezuela (a Venezuela também foi o único caso que tive que fazer o trabalho remotamente porque já em 2015 não dava para ir pra lá). O segundo pior lugar foi a Argentina, você tem que aumentar muito o preço porque pra mover o dinheiro de lá para o Brasil é uma quantidade absurda de impostos, é muito demorado e toda a operação é feita em Pesos, ou seja, cada dia de atraso é a inflação que come. Entretanto quando o preço é muito alto o cliente não consegue pagar logo a margem de lucro é tão baixa que quase não compensa operar na Argentina. O Brasil tem uma fama terrível entre os países de primeiro mundo que acham um absurdo ter que contratar um brasileiro (famoso despachante) para conseguir andar com a documentação (alvarás, licenças, impostos, etc). Normalmente países com bom ambiente de negócios têm regras claras, estáveis e muita informação disponível de modo que um estrangeiro consiga lidar com a papelada. Muçulmanos são folgados e abusados, pedem coisas ridículas para fechar um contrato, por exemplo, um cliente árabe exigiu que ele e a equipe dele tivessem um treinamento de 3 dias em Paris, com as despesas pagas por nós!
[AMBIENTE DE TRABALHO] Melhor ambiente de trabalho que vi até hoje foi na Europa ocidental, o pessoal trabalha de maneira eficiente e sem a loucura de muitas horas de trabalho que vi nos EUA e na Ásia. Na França e na Noruega por exemplo a cultura workaholic não é bem vista e ficar depois do horário pode significar que você não trabalhou de forma eficiente para terminar no prazo. Em países desenvolvidos o material de trabalho é abundante e acessível e você não precisa ficar mendigando para conseguir um mouse, um segundo monitor, um PC decente ou até um simples grampeador. Na Europa a hierarquia é levada a sério (nos EUA depende muito da empresa), o chefe não é seu colega de trabalho. Na Ásia a hierarquia é levada ao extremo, cada um socializa com alguém do mesmo nível, chefe e subalternos não sentam à mesma mesa no restaurante da empresa e eu era o único a dar "bom dia" pro porteiro que sempre me respondia se curvando sem me olhar. Para os asiáticos cada um faz seu trabalho e acabou, não precisa de "bom dia". No Rio de Janeiro TODOS os dias meu trabalho começava com atraso porque a equipe não chegava, a hora do almoço era de 2h e o pessoal saía mais cedo, no final reclamaram que meu workplan foi muito corrido e não deu tempo de concluir tudo. Na Alemanha TODOS os dias o trabalho começou 9h em ponto com a equipe completa e um dia um engenheiro chegou atrasado, 9:05, ele era mexicano.
[RACISMO] O ser humano tende a ser racista e vai ser sempre assim. O Brasil é (ainda) um oásis neste ponto. Quem fala que o Brasil é racista não sabe o milagre que é termos japoneses, europeus, libaneses, negros, índios e chineses convivendo e se casando sem isso ser um problema, no máximo com piada de mal gosto e preconceito social se o sujeito for pobre. Na Coréia/China/Japão eles consideram indianos e outros asiáticos do sub continente como não civilizados, nem vou comentar o que eles pensam de negros porque isso já foi bastante divulgado. Falando em negros, por mais estranho que possa parecer para alguns, os únicos no mundo que se importam com os negros são os ocidentais. Europa Leste, Ásia, Oriente Médio e os muçulmanos do norte da África estão pouco se lixando para os negros. Os Negros dos EUA são até o momento o grupo mais racista que já tive contato, fiquei alguns dias hospedado em uma vizinhança de negros em Chicago, fui xingado pra caramba na rua um dia e tratado com extrema grosseria várias vezes, até na igreja.
[TURISMO] O melhor lugar que já fiz turismo foi no Sul da França: Pirineus de um lado, Alpes do outro, Côte d'Azur embaixo, campos de lavanda e vinhedos no meio. A França é um país muito focado em turismo, os preços são claros (colocados na porta do restaurante sem nenhuma cobrança extra ou pegadinha), as igrejas não cobram pra entrar e as informações para o turista são claras e abundantes mesmo em lugares afastados. O clima é temperado e qualquer estação do ano você tem algo excelente para fazer (montanha ou praia). Com inglês e espanhol você se vira muito bem e ao contrário dos parisienses o povo é bem receptivo no interior do país. Se não quer ir tão longe um excelente destino é o Chile, dentro da América do Sul é o mais perto que se pode chegar de um país desenvolvido. Dentro do país eu recomendo Ouro Preto, é um lugar excelente e único no mundo.
[SOCIEDADE] Em geral as pessoas são muito parecidas em qualquer lugar do mundo mas se expressam de maneira diferente. Outra coisa que observei é que quem faz o país é o povo, não teve um lugar que eu estive em que o povo não refletisse o país nos mínimos detalhes, quanto mais atrasado o país menos o povo segue regras de trânsito, maior é a malandragem (das ruas e da classe média em ambiente corporativo) e sempre estão tentando tirar vantagem de você já começando no aeroporto. E finalmente : taxista é sempre uma desgraça em qualquer lugar, isso é invariável.
[PANORAMA GERAL] O Brasil é um país médio, longe de ser desenvolvido e longe de ser uma desgraça. O pior do Brasil é, de longe, a violência. Muita gente de muito talento sai do país sem querer voltar por causa da violência. Pobreza e crise econômica a gente tira de letra mas medo de morrer por causa de um celular é uma coisa fudida, seu bem maior é a vida. Por causa da fuga de cérebros para o exterior e para o interior de concursos públicos sem finalidade produtiva eu tenho perspectivas negativas para o futuro do Brasil. Entretanto o Brasil não é um país fudido, as instituições são meio vacalhadas mas em geral funcionam, existe ciência de ponta sendo feita (com muita raça) e existe no país opções de saúde que, apesar de não contemplarem toda a população com a qualidade desejável, ainda consegue fazer o mínimo. Para vocês terem uma perspectiva do que é lugar ruim, em Moçambique eu dei consultoria em uma das maiores estatais do país, reparei que os funcionários (que eram classe média local) faziam fila depois do expediente para encher garrafas de água no filtro. Depois de algumas perguntas descobri que eles estavam sem acesso à água potável. Imaginei que se isso acontecia em Maputo, capital federal que concentra boa parte da riqueza, o que seria a vida nos cantos mais esquecidos do país. Fica para você pensar : não importa aonde você esteja no Brasil, tem alguém no mundo que sonha em viver como você.
Tl;dr: baseado nos países que conheci, fiquei comparando com o Brasil e fazendo análises sem pretensão de estar certo.
submitted by CidVerte to brasilivre [link] [comments]

Ajuda em curso online de Excel

Boa tarde, neste momento ando a pesquisar quais as melhores opções para adquirir conhecimentos e certificado em excel online. Alguém me poderia dar opiniões baseadas em experiência, tendo em conta que a oferta é muita mas as reviews nem sempre são as melhores. O preço neste momento não interessa desde que se trate de um bom investimento. Obrigado.
submitted by antsantos1001 to portugal [link] [comments]

Quero desistir da universidade mas não tenho coragem.

Toda a minha vida fui um aluno mediano, nunca tive excelentes notas nem nunca fui o pior aluno e sempre me habituei no liceu a fazer as disciplinas sem grande esforço sem grande estudo. Claro que para exemes nacionais uma pessoa estuda sempre mais um bocadinho para aumentar o leque de opções para a candidatura à universidade mas mesmo isso não foi nada de outro mundo, sempre fiz com facilidade. Lembro-me de após saber a nota dos exames estar super entusiasmado para ir para a universidade, eu estava mortinho por ir para uma cidade nova, fazer amigos novos e ter novas experiências não interessando o curso nem o destino final para mim mas sim a viagem. Nunca tive problema com dinheiro porque por sorte os meus pais mesmo não sendo ricos conseguiam suportar a minha ida e estadia na universidade e para alem disso sempre me ajudaram e apoiaram no que foi preciso. Os primeiros 3 anos de universidade foi simplesmente javardice, faltava demasiado às aulas, quase nunca estudava, saia à noite frequentemente, jogava computador a noite toda.... Basicamente fazia tudo menos aquilo que me competia, ou seja, estudar. Resumidamente fiz pouquíssimas cadeiras e no final do terceiro ano acabei por prescrever. Contei aos meus pais e à minha namorada que conheci na universidade e ambos 'facilitaram' o meu mau comportamento e deram me outra chance para voltar aos estudos. No entanto, no meu quarto ano estando prescrito e pagando cadeiras por extensão (que fica muito mais caro do que pagar propinas) mesmo assim não me apliquei o suficiente e acabei por não fazer tantas cadeiras como queria sabendo perfeitamente que fora por causa da falta de método de estudo. Já aí começava a ver a minha licenciatura cada vez mais longe de ser concluída. O meu quinto ano foi muito duro, a minha namorada que tanto me apoia e me faz falta acabou a licenciatura e o mestrado e voltou para a terra dela para começar a trabalhar e todos os meus colegas de curso já tinham saído da cidade ou porque tinham terminado ou porque tinham arranjado trabalho também. Eu nesse ano decidi por travão na minha vida e começar a estudar a sério, a ir às aulas todas, tirar e pedir apontamentos e tentar me esforçar ao máximo para acabar o curso e voltar para a beira da minha namorada para começar a fazer vida que é tudo o que quero. No entanto, no final desse meu quinto ano, apesar de ter sido o ano em que mais me esforcei e que melhores resultados tive, vejo que ainda tenho pouco menos de metade por um curso na frente. Mais 13 cadeiras para concluir, é horrível, decepcionante, desmotivante.. Estou agora no meu sexto ano, vou fazer neste fim de semana 24 anos e sao precisamente 6:42 da manhã e eu não consigo dormir com isto na minha cabeça. O meu desejo era desistir da universidade neste momento, porque eu sei que aqui, longe de todas as pessoas que amo e a fazer aquilo que não gosto eu não estou feliz, queria arranjar um trabalho ou mais do que um seja ele o que for para ter experiência de trabalho e começar a ganhar dinheiro para poder começar a fazer vida com a minha namorada mas o medo de ser a desilusão dos meus pais é maior do que eu para não falar de que também tenho medo que a minha namorada ache que não seja 'homem suficiente' por não ter curso superior.. Se calhar por pensar desta maneira é que posso mesmo não vir a ser homem suficiente.. Não sei como vou resolver a minha vida, para já acho que me vou ter de sacrificar e continuar a tentar acabar um curso que odeio cada vez mais mesmo que me magoe a sanidade mental, no mínimo faria juz à quantidade de dinheiro que os meus pais já gastaram comigo e não é a primeira vez que tenho este pensamento, mas pelo menos é a primeira vez que escrevo o que sinto.. Peço desculpa pelo texto enorme, nem eu sabia que iria escrever tanto e com uma lágrima no canto. Vou tentar dormir e resolver a minha cabeça. Obrigado pelo desabafo.
submitted by JonyfromPT to desabafos [link] [comments]

O circle jerk de negatividade e toxicidade vai acabar com o benfica (ou pelo menos com este sub)

Nunca vai haver concordância a 100% entre qualquer grupo de pessoas, e os sócios e adeptos do Benfica não são diferentes. Irá sempre haver opiniões diferentes, visões diferentes, exigências diferentes, gostos diferentes.
Mas não é por isso que ninguém poderá dizer que é mais ou menos Benfiquista do que tu, ou que ele, ou que eu. A não ser que aqui estejam infiltrados, eu parto do princípio que tudo o que é dito, tudo o que é defendido, é em prol do Benfica e do seu futuro.
A constante crispação e ataque entre as pessoas que querem o LFV fora do Benfica e direi, o resto das pessoas, não é saudável e nem sequer produtivo. A única coisa que estão a conseguir é que menos pessoas participem no sub. E se esta forma de comunicação chegar às AG's e às discussões dentro do clube, a única coisa que vai acontecer é a destruição do Benfica.
O Benfica não é contra ninguém nem contra nada, não é um objecto de arremesso, não é uma arma. Não há uma forma 100% correcta de dirigir o clube, não existe um poção mágica para os jogadores, não há magia financeira, há opções, há uma visão, há decisões.
Podem concordar ou discordar, achar que de outra forma seria melhor ou mais rápido, ou mais ético ou qualquer outra coisa, desde que o façam e o comuniquem em prol do Benfica, e não em ataque, muitas vezes pessoal, contra nada nem ninguém. O Benfica está a tornar-se um campo de batalha (pelo menos aqui no sub) e isto não é solução!
Eu apoiei LFV, não deveria ter receio de o dizer aqui. É o presidente do Benfica há 17 anos, não é há 3 dias. Não vou aqui enumerar o que estes 17 anos foram, é algo factual, que não padece de opinião, a obra, bem ou mal, está feita.
Neste momento acho que chegou o fim da linha do LFV, os últimos 3 anos foram muito negativos a muitos níveis, principalmente na gestão da estratégia para o futebol profissional, e nos negócios obscuros no mercado de jogadores e no mercado das influências, factual dados os processos e investigações que o Benfica esteve e está sujeito nestes últimos 3 anos.
Não acho que exista um candidato, neste momento, que tenha a capacidade necessária para tomar as rédeas de todos os assuntos que fazem parte do aglomerado Benfica. O Benfica é hoje em dia gigante, todas as modalidades, BTV, Estádio, Benfica Campus, Merchandising, uma panóplia de aplicações, parcerias, negócios, empresas spin-off, etc etc (nem faço ideia de tudo o que existe, mesmo lendo os Relatórios e Contas).
O que quero dizer com isto é que era muito importante ter um CEO da SAD ou um presidente mais focado na gestão da Marca e do Clube (tal como LFV fez nos primeiros 10 anos). E neste momento não vejo nenhum que tenha esta capacidade.
Uma das melhores virtudes dos grandes lideres é saber quando não se sabe o suficiente, e colocar as pessoas certas nos lugares certos, com o conhecimento e experiência certa para atacar todos as direções em que o Benfica se expande.
É por isto que defendo veementemente uma candidatura dual, o CEO e o Homem do Futebol. Nenhum dos candidatos tem esta valência. Aqui Jorge Jesus tem uma grande vantagem, é um treinador que querendo, poderia ser este Homem do Futebol, independentemente de quem vencer as eleições.
tl:dr - Respeitem outras opiniões, o debate é mesmo assim. Os problemas do Benfica não se resumem a "LFV bad", "RGS good", é muito mais complexo do que isso.
submitted by rudli_007 to benfica [link] [comments]

Ganho de capital investimentos no Exterior

Olá a todos!
Nas últimas semanas tenho estudado sobre como investir nos EUA e os cuidados que temos que ter com relação à declaração de imposto de Renda, a parte de dividendos e declaração de bens e direitos é algo que parece bem direto e há bastante conteúdo explicando, porém quando falamos de ganho de capital eu ainda fiquei com algumas dúvidas, então vou colocar um exemplo para tentar ilustrar minha questão.
Digamos que eu compre 100 ações da Apple a US$ 100,00 com o dolar no dia da compra a R$ 5,00 e no próximo mês eu venda essas 100 ações a US$ 120,00 com o dolar no dia da venda a R$ 5,20. Então eu fico com o seguinte cenário:   Compra: US$ 10.000,00 * R$ 5,00 = R$ 50.000,00 Venda: US$ 12.000,00 * R$5,20 = R$ 62.400,00   Diferença em dolares: US$ 2.000,00 Diferença em reais (considerando cambio): R$ 12.400,00   Agora aqui vem as questões:   1- Considerando que o dinheiro da aquisição eu consegui devido a ganhos aqui no Brasil (Salário, outros investimentos, etc), quando for lançar no programa da receita eu considero essa transação como Rendimentos auferidos em Moeda nacional, correto? Eu vi materiais conflitantes na internet sobre esse assunto, mas a maioria aponta que seria dessa forma. 2- Caso eu reinvista os US$ 12.000,00 que ficou na minha conta, seria correto afirmar que eu tenho US$ 10.000,00 auferido em moeda nacional (considerando que ponto 1 está correto) e US$ 2.000,00 auferido em meoda estrangeira? 3- Com relação à isenção de R$ 35.000,00, ela é valida apenas para Ações e ETFs ou operações com opções também entram nessa isenção? 4- Eu não encontrei nenhum material sobre como operações de opções no Exterior são consideradas durante declaração. Imagino que isso significa que o trabalho fiscal não vale a pena para o possível ganho, alguém tem alguma experiência com esse tipo de operação?   Estou querendo pegar o máximo de informação possível, mas sei que em algum momento eu vou ter que conversar com um contador especializado para descomplicar essa complicação toda.   Desde já agradeço a todos :D
submitted by elopes06 to investimentos [link] [comments]

Trabalhar e estagiar em Roterdão

Boa tarde, venho por este meio perguntar se alguém tem alguma experiência de trabalho em Roterdão. Gostaria de saber quais foram/são as maiores dificuldades em arranjar trabalho em Roterdão. No melhor cenário possível eu gostaria de trabalhar na minha área: video e multimédia. Mas caso não dê, não me importo de explorar mais opções. Acham que seria possível arranjar seja um part-time ou estágio? Peço desculpa pela ignorância e obrigado.
submitted by idgafaboutthisacc to PortugalLaFora [link] [comments]

Hoje eu provavelmente perdi uma oportunidade de vida

E ai, como estamos? Achei que ia ficar curto, mas acabei me alongando, sorry.

Pois bem. Até dia 08 de Setembro estão rolando inscrições para um processo seletivo de Trainee da Ambev. Dentre todos os requisitos, o mais rígido era conclusão da graduação entre Dez/2018 e Dez/2020, no qual, com uma pequena ressalva, eu me encaixo, mas nesse assunto eu volto daqui a pouco.
A informação do processo seletivo chegou pra mim através de um amiga de infância, da mesma idade que eu (20 e poucos anos) que é casada com um cara que trampa lá dentro. Iniciei minha inscrição pela plataforma disponibilizada pela empresa e ontem, quando fui finalizá-la, topei com uma caixa em que eu deveria apontar como tinha descoberto o processo seletivo, sendo uma das opções a "indicação", bastando colocar o nome e email da pessoa que havia me indicado. Voltei a falar com essa amiga, perguntei se poderia utilizar o nome e email do cônjuge dela e a resposta foi positiva. Já deu aquele gás. Finalizei as respostas e foi isso.
Hoje de manhã, acordei com mensagens dela, me mandando alguns prints de que o cara havia recebido uma notificação a respeito da minha menção, pedindo uma confirmação de que ele realmente teria me indicado. O cara confirmou E AINDA FOI ALÉM. Falou direto com uma das pessoas responsáveis dentro do RH, falando da minha inscrição. Em resposta, essa pessoa mandou um áudio, dizendo com todas as palavras que eu deveria enviar meu currículo, para que caso eu fosse barrado em alguma das fases do processo seletivo, ELA ME CONSEGUIRIA UMA ENTREVISTA. Na hora, eu quase não acreditei. Fiquei a manhã toda conversando com essa amiga, ela me deu várias dicas e eu já ia começar JANTAR qualquer coisa que encontrasse sobre a Ambev pela internet. Tava empolgadasso.
O baque veio na hora do almoço. Abri meu email pra dar aquela checada padrão antes de começar a trabalhar e a primeira mensagem era uma resposta, da plataforma, indicando que eu não havia preenchido os requisitos da vaga e INSTANTANEAMENTE eu desabei. Aqui entra a ressalva da minha graduação.
Formalmente, encerro minha graduação em Dez/2020, mas to com o andamento do meu TCC um pouco atrasado. Na hora em que fui preencher o cadastro, a última etapa era composta por algumas perguntas, uma delas a respeito da data de término do curso. Na hora me ocorreu esse detalhe do TCC e NA INOCÊNCIA, encarei aquele questionário de maneira informal indicando o término da graduação pós Dezembro de 2020, sendo provavelmente o que me desqualificou. Essa informação já havia sido requerida em uma etapa de preenchimento anterior, me fugiu completamente o caráter classificatório dessa informação e eu perdi a chance de participar do processo. Não é possível realizar nova inscrição através do meu cadastro existente na plataforma, que também não aceita um cadastro novo em meu nome.
Enfim, de tudo, não sei o que é pior: 1) O fato de provavelmente ter perdido uma oportunidade que eu NUNCA MAIS VOU TER, 2) Ter perdido por COMPLETA INOCÊNCIA ou 3) Não ter qualquer noção de como crescer a partir de uma experiência dessas.
No fundo, me sinto merecedor da desqualificação. Na posição da empresa, jamais contrataria alguém que cometesse um erro desse nível, o que provavelmente vai me fechar a porta da entrevista a parte também. To me sentindo um completo lixo e vim gastar com vocês, porque só tive coragem de conversar sobre isso com a minha mina, mas nem tanto, para não brochá-la demais.
Hoje, recebo 500 conto por um estágio em um escritório de advocacia que caga pra mim. Era uma vaga que literalmente ia mudar minha vida, mas eu perdi.
submitted by XxolivertwistxX to desabafos [link] [comments]

Qual a melhor opção para eu morar fora? Estou perdido sobre pra onde correr

Tenho 21 anos, e desde sempre tive esse objetivo de morar fora (O Brasil não combina comigo em nenhum sentido), sempre pensei nos EUA, mas ultimamente meu foco é o Canadá (mas não descarto a Europa tbm, apesar de não ter pesquisado tanto), trabalho na área de TI, mais especificamente com tecnologias web (React, Node), ganho super bem para a minha idade e experiência, consigo guardar uma boa grana mensalmente, mas vou morar sozinho já já e esse aporte mensal vai diminuir um pouco. Ah e tenho inglês bem avançado (sei perfeitamente leitura/escrita/audição), mas a fala ainda falta um pouco, apesar de eu conseguir me virar normalmente.
Enfim, gostaria de saber quais opções eu tenho para alcançar isso. Um ponto importante, eu tenho como tirar a minha cidadania italiana, infelizmente o Corona derrubou esse plano para esse ano, eu planejava ir à Itália e ficar lá um tempo para isso (já tenho dinheiro guardado para isso), isso me ajudaria? Devo ir atrás da minha cidadania italiana antes de qualquer coisa?
Outra opção que eu vejo, é conseguir um emprego fora, estando no Brasil, até mesmo sendo remoto, essa é uma realidade que vejo todos os dias, participo de uma comunidade de tecnologia em que boa parte de la trabalha fora ou para fora, e oq fizeram foi procurar ativamente uma vaga para fora e passar. Eu acho que tenho chances nisso, mas ainda não tenho tanta experiência (tenho 3 anos), mas nunca tentei, pelo simples motivo de não saber qual o "momento certo" (eu sei que não tem) para procurar, e pq mudei de emprego recentemente, falando nisso, na minha área, nunca tive problemas para achar emprego, já passei por uma 5 empresas, e constantemente recebo mensagens novas.
Agora a segunda parte, outro objetivo muito grande meu, é trabalhar para mim mesmo, ter minha empresa, ou ir pra freelancing para começar. Daí estou bem indeciso sobre o que fazer, eu procuro um emprego de fora mesmo? Eu começo uma empresa aqui no Brasil? Faço freelancing para fora? Provavelmente o mais rápido seria o emprego ou freelancing, então penso mais nesses.
Talvez tenha ficado bem confuso o que exatamente estou procurando/perguntando, e sinceramente, nem eu sei ao certo, apenas quero idéias, opções, dicas, qualquer informação que possa me ajudar, mesmo que não tenha a ver com o que eu escrevi. Valeu!
submitted by PatrickRNG to foradecasa [link] [comments]

Por que fazer anúncio digital para a academia?

A tomada de decisão para fazer um anúncio digital para a academia, gera dúvidas e opiniões diversas. A primeira pergunta que o gestor ou responsável por marketing deve fazer, não é como anunciar, mas por que anunciar.
Por que você acha que fazer um anúncio digital poderá ser bom para o seu negócio? Para responder a essa pergunta você deve ter bem claro qual é o seu objetivo ao anunciar. É para atrair novos clientes? É para divulgar sua marca? É para apresentar um novo serviço? É para divulgar uma promoção para os clientes? É para atrair gente para o site ou para as redes sociais? É por algum outro motivo que não me ocorreu aqui? Por enquanto guarde sua resposta, pois vou explicar um pouco sobre as formas de fazer anúncio digital.
Formas de anúncio digital
Vou me ater a duas formas de fazer os anúncios: no Google e nas redes sociais (Facebook e Instagram). Embora existam outras formas de anunciar na internet a maior parte das dúvidas está relacionada a esses dois formatos. Em outra oportunidade, havendo interesse, posso abordar outras maneiras de anunciar.
A principal diferença entre anunciar no Google e nessas redes sociais é óbvia, mas muitos não percebem. Anúncios no Google serão vistos por quem está fora das redes sociais e anúncios nas redes sociais, por quem participa delas. Com a resposta da primeira pergunta que fiz e essa informação é possível que já saiba, ao menos, onde deve ser feito o seu anúncio digital, mas vamos em frente e veremos as características de cada um deles.
Anúncios no Google
Há quem acredite que não valha a pena anunciar no Google, as duas principais justificativas são o preço (mais caro do que nas redes sociais) e a experiência prévia negativa. A pessoa não obteve o resultado desejado com o anúncio. E já explico o motivo:
Anunciar no Google não é fácil. E não estou falando da interface, essa é quase intuitiva, mas da lógica por trás do anúncio. Por isso é comum pagar caro e não ter o resultado desejado.
Anuncie no Google se quiser atrair pessoas para seu site ou diretamente para academia. Esse deve ser o objetivo, mas lembre-se que é possível obter bons resultados, apenas usando técnicas de SEO.
Vamos considerar que o site da academia está otimizado para os buscadores, mas você precisa de resultados imediatos. Neste caso fazer anúncios poderá ajudar, mas não qualquer anúncio. Ter a resposta para aquela pergunta inicial também ajudará a definir se irá anunciar nas buscas, na rede de display (sites que exibem anúncios do Google) ou em ambos.
Nas buscas: Quando seu objetivo for ser encontrado por alguém que procura uma academia em determinado bairro ou cidade, por exemplo.
Na rede de display: Quando seu objetivo for que sua academia seja mostrada para um público específico, por exemplo.
Dica ninja 1: Nas buscas é possível colocar o telefone, com opção de fazer a ligação, quando o acesso é feito por celular. Na rede de display é possível escolher um site específico para que o anúncio apareça.
A base da segmentação são as palavras-chave, há várias formas de classificá-las e os valores irão variar conforme a demanda por elas. Por isso é importante monitorar diariamente o desempenho das palavras chave escolhidas para otimizar seu anúncio e tirar melhor proveito do seu orçamento.
Dica ninja 2: Quando for organizar seus anúncios, separe seus grupos de anúncio por tema, agrupando palavras-chave relacionadas. Isso facilita na hora de saber o que está funcionando e o que não está.
Anúncios no Facebook/Instagram
Para quem não sabe o Facebook comprou o Instagram e o anúncio para ambos é feito no mesmo lugar, no gerenciador de anúncios do Facebook. Ao contrário do que acontece com o Google, o senso comum, diz que nas redes sociais os resultados são excelentes. Cuidado! Excelentes como?
O que leva a essa crença é o aumento exponencial na quantidade de fãs, que costuma acontecer quando se faz anúncios nas redes sociais. Para uma grande rede de academias que possui muitas unidades, pode ser interessante. Para quem tem uma ou duas unidades, não serve para nada. Ou você acha que vai converter em vendas alguém que mora do outro lado da cidade, em outra cidade ou pior, em outro estado?
Nem por isso os anúncios nas redes sociais são uma opção ruim, pelo contrário é possível conseguir excelentes resultados e converter em vendas. Você precisa apenas ajustar seu objetivo ao tipo de anúncio que vai fazer, e são muitas as opções, mais de dez.
Uma boa opção se sua página é um “local” é fazer um anúncio de reconhecimento para alcançar pessoas próximas da sua academia. Outra forma interessante é para fazer a captura de leads, mas é preciso ter uma estratégia por trás disso.
Dica ninja 3: É possível subir os e-mails de alunos, ex-alunos e visitantes e segmentar anúncios para eles.
Fazer ou não fazer anúncio digital? Eis a questão.
Voltamos então ao início do texto. Por que você acha que anunciar na internet poderá ser bom para sua academia? Percebeu que fazer um anúncio digital, será bom ou ruim conforme o objetivo que espera alcançar? Portanto não entre na onda do senso comum de que anunciar assim é melhor (ou pior) do que assado.
Todas as formas de fazer anúncio digital funcionam. Você só precisa saber o que está fazendo. Caso contrário é desperdício de dinheiro na certa.
Os melhores pisos para a sua academia estão aqui!
Nossos pisos para academias trazem beleza, resistência, praticidade e economia. É tudo o que você precisa para a sua academia !

https://www.vedovatipisos.com.bnoticias-artigos/anuncio-digital-para-a-academia/
submitted by Vedovati_Pisos to u/Vedovati_Pisos [link] [comments]

Nunca me senti tão confuso em relação ao meu futuro académico como hoje...

Olá!! Eu sou um aluno do 12º ano e estou, como muitos outros colegas, perdido, sem ideia do que fazer nos próximos anos da minha vida. Tenho passado os últimos meses numa dúvida constante, a ler testemunhos, vídeos e até mesmo posts cá no Reddit como forma de me elucidar quanto ao que quero ser. Como algum backstory, devo dizer que em tempos quis seguir física, fascinado pelo mundo da quântica, por tal campo da ciência. Com o tempo, esse interesse desapareceu. Desde então tudo mudou. Tentei várias coisas, contactei com o dia a dia de algumas profissões, e pelo que percebo, só criou mais dúvidas, ou melhor, deixou algo bem claro. Que eu tenho uma perceção do mundo algo ingénua, se calhar.
Tirei 18 em ambas as provas de ingresso (Bio e Fq) e espero subir em Mat (tenho para isso, talvez consiga). Estou no curso de ciências, e não podia estar com mais dúvidas. Surgiram várias opções. Tanto no campo das Engenharias como na Saúde. Engenharia Informática parecia interessante, ao ver o curso como uma ferramenta para depois aplicar em futuros projetos, adquirindo conhecimentos de programação etc: mas quanto mais olho à minha volta, mais me quero afastar do estilo de vida que o dia a dia de muitos informáticos traz, algo se calhar inevitável nos primeiros anos de carreira. Medicina também surgiu, via como um passo para um futuro com uma profissão agradável, contacto com pessoas etc. Foi só depois de passar um dia na urgência que me apercebi de que para exercer medicina é preciso gostar muito, assim como qualquer outra profissão, suponho. Algo que não vejo em mim, colocando-a de parte por isso. Estes seriam apenas dois exemplos, olhando para o resto das opções ao meu alcance falho em retirar o valor que elas me possam trazer. Porque na verdade, não é esta área onde devia estar, se calhar.
O que eu adoro fazer é escrever. Fernando Pessoa, Português de uma forma geral foi o que mais gostei de estudar em todo o meu secundário. Criação de personagens, concepção de mundos e realidades fictícias, isso sim realiza-me, algo no qual não me importo de trabalhar durante dias sem conta, até porque já tive essa experiência em projetos passados.
No entanto, tenho noção de que o mercado é extremamente complicado nos dias de hoje, deixando-me de pé atrás.
Eu só não sei o que fazer. Se tudo correr bem, irei ter média para entrar em qualquer universidade do país, em qualquer curso (salvo aeroespacial ou física tecnológica, com a subida das médias teria de tirar 19 ou perto disso no exame de Matemática, nota que espero ter mas que ponho de parte por agora.) Apesar disso, não sei do que gosto para além de certas áreas ligadas às artes. Só sei daquilo que não gosto. Não me vejo a passar dias a programar e sentir-me realizado (sem querer generalizar os cursos, eu sei que informática não é só programar e que se trata apenas de um domínio, quero apenas dizer que é o que acho mais interessante de entre os que conheço, e mesmo assim não basta), não me sinto bem em seguir medicina e investir tanto tempo para deixar de exercer a profissão assim que tiver oportunidade (levar full-time escrita ou algo do género), não me vejo a dedicar a minha vida a uma ciência como Física, nem me identifico com outras áreas do saber.
Peço desculpa pelo testamento, estou um bocado confuso, e prevejo que a organização deste post esteja horrível. Escrevi isto em 10 minutos, estou no meio de uma aula de física, tenho de apresentar um trabalho já a seguir. Obrigado pela atenção, e desculpem-me pela criação de mais um post semelhante a tantos outros que poderão estar a encher o vosso feed sem necessidade, talvez por ser impossível encontrar respostas definitivas desta forma. Só quero ouvir a opinião de mais pessoas. Quero um conselho. Alguma dica, alguma sugestão, ouvir falar de alguma área que me possa causar interesse, qualquer coisa. Provavelmente tenho várias pre-conceções erradas inclusive. Peço-vos que me corrijam se assim for.
Muito obrigado!!!
submitted by masjestic11 to portugal [link] [comments]

"Você é filiada ou filiado a um partido político?" - Resultados e breve discussão

Olá! Nos últimos dias postei uma enquete com a pergunta do título e gostaria de apresentar os resultados e iniciar uma discussão sobre o assunto. Inicialmente ia fazer a enquete apenas no Brasil, mas expandi para o brasilivre e o BrasildoB. A escolha dos subs foi devido a serem locais onde se discute política e pelo fato de os três terem visões majoritárias desse assunto diferentes entre si. Como vai haver uma comparação entre os resultados de cada sub nesse post, haverá também o potencial de gerar discussões infrutíferas e ataques desnecessários do pessoal de um sub para outro (esse post estará nos 3), então peço encarecidamente para evitar esse tipo de comportamento, a minha intenção aqui não é gerar "drama".
Fica também o aviso de que, apesar de mostrar os resultados e analisá-los, esse post não tem o objetivo de seguir um método rigoroso, até porque quem o escreve não tem experiência acadêmica específica nas áreas sujeitas à pergunta. Por isso mesmo, fica o convite de participar nos comments com qualquer contribuição interpretativa dos resultados, que eu possa não ter tido interesse ou capacidade de enxergar.

Resultados

Pergunta: "Você é filiada ou filiado a um partido político?"
Respostas possíveis:
(A) - Sim
(B) - Não, e não pretendo ser num futuro próximo
(C) - Não, mas participo de movimentos sociais ou outras organizações similares
(D) - Não, mas tenho vontade e tenho partidos possíveis em mente
(E) - Não, tenho vontade mas não encontrei nenhum que me faça sentir confortável em participar
(F) - Já fui e decidi sair, não volto mais

Sub (total de votos) brasil (201) brasil (100%) brasilivre (160) brasilivre (100%) BrasildoB (62) BrasildoB (100%) Total (423) Total (100%)
A 10 4,98% 3 1,88% 12 19,35% 25 5,91%
B 132 65,67% 127 79,38% 23 37,1% 282 66,67%
C 6 2,99% 1 0,63% 1 1,61% 8 1,89%
D 23 11,44% 14 8,75% 21 33,87% 58 13,71%
E 29 14,42% 13 8,13% 5 8,06% 47 11,11%
F 1 0,49% 2 1,25% 0 0% 3 0,71%

Vieses e limitações da enquete

Dado onde e como foi feita, a enquete não deve ser tomada como representativa da sociedade brasileira. Além disso, postei a do Brasil em um horário diferente, o que pode ter interferido na quantidade de respostas (deixei por mais tempo no brasil também, mas isso não interferiu muito, a meu ver). Também deve-se ficar atento aos vieses devido ao funcionamento do Reddit e de cada sub. Por exemplo, como o BrasildoB tem menos gente e menos posts, o post da enquete ficou mais acessível, na página principal por mais tempo, o que pode ter acarretado um maior engajamento e explica porque esse sub teve mais respostas proporcionalmente ao número de usuários do sub do que os outros subs. Para referência, enquanto escrevo esse post:
brasil tem 393k membros (2,9k online) brasilivre tem 73,8k membros (571 online) BrasildoB tem 9,9k membros (24 online)
Assim, além de só responder a esse tipo de enquete quem quer, a maioria das pessoas no brasil e no brasilivre pode nem sequer tê-la visto, só quem percorre muito da página principal ou estava lendo o "New" dos subs no momento de postagem.
Sobre as respostas possíveis da enquete, também tem limitações. Uma que percebi depois de um comment é que não tem uma opção para quem se considera engajado politicamente mas não necessariamente em uma organização identificável nas respostas A e C. Não acho que haveria muita diferença, mas é algo que pode ter influência também.

Análise comparativa

Nenhuma das proporções dos três subs se aproxima da proporção real de filiados a partidos políticos do país, (por volta de 9,5%, dividindo os filiados atuais pelos eleitores habilitados em 2018). Se somar as respostas A e C, o Brasil chega perto, mas acredito que não seja exatamente correto fazer essa soma. O sub BrasildoB está super-representado por filiados, o que faz sentido já que é um sub assumidamente criado para tratar de política.
As respostas podem ser divididas em três grupos: não-engajados e não-motivados (B+F), não-engajados porém motivados (D+E), engajados (A+C). As proporções dos três grupos no brasil e do brasilivre são similares, apesar de o brasilivre ter uma proporção maior de (B+F), provavelmente devido a uma maior concentração de críticos a "coletivismo" e "partidos" nesse sub, o que inclusive se manifestou em alguns comentários mais fortes contra filiação partidária na postagem da enquete. É geral o fato de existirem mais pessoas dispostas a se filiar do que filiados, que acredito ser influenciado e influenciador da falta de representatividade política sentida e manisfestada nos 3 subs.
Já no BrasildoB, a maioria é ao menos motivada a participar de partidos, o que também tomo como reflexo do caráter explicitamente político do sub. Nesse sub também houve uma diferença expressiva entre as opções D e E, enquanto que nos outros dois as duas respostas tiveram desempenho similar. Acredito que isso se deve aos participantes do BrasildoB terem mais familiaridade com os partidos ou priorizarem a filiação e participação mesmo que não exista um grupo ideal para fazer parte.

Próximos passos

Pretendo realizar mais uma enquete nesse assunto, focando na visão que os usuários daqui têm sobre as possíveis formas de mudar as instituições partidárias/políticas do Brasil. Devo postar por volta das 18h, para ter mais respostas. Enquanto isso, ficaria muito grato por comentários a respeito dessa enquete aqui, mesmo que críticos. Tem alguma conclusão possível que eu não mencionei? Acham que cometi algum erro? Poderia ter sido feito de uma forma melhor?
submitted by TrolleyProblemSolved to brasilivre [link] [comments]

Como escolher o melhor piso para academia?

Para escolher o melhor piso para sua academia, você precisa levar em consideração três pontos: primeiro, o tipo de atividade que será realizada no ambiente (áreas de cárdio, musculação, ginástica, funcional, peso livre, crossfit e áreas molhadas com vestiários e banheiros de academia). Segundo, onde funciona ou funcionará a academia (num salão térreo ou na sobreloja, por exemplo).
O terceiro ponto, na verdade é uma recomendação: procurar uma empresa especializada para adquirir o produto mais apropriado para cada modalidade e local.
Ao final, o melhor piso para academia deverá ser aquele que contribui para construção de um ambiente mais confortável (sem barulho, vibrações e ruídos) e harmonioso, mas também que garanta a segurança dos seus alunos. Além disso, é importante pensar na praticidade para instalar e manter o piso e na sua durabilidade, já que se trata de um local com grande tráfego de pessoas e mobiliado com equipamentos pesados o que dificulta substituições.
Por que comprar em uma loja especializada em pisos para academias?
Porque lojas de pisos comuns não entendem as necessidades e problemas enfrentados por proprietários de academias, box de crossfit ou estúdio de pilates, além de dificilmente comercializarem o piso mais apropriado para esses ambientes.
A Vedovati Pisos tem experiência necessária no mercado para lhe ajudar a escolher o melhor piso para sua academia, levando em conta o local (prédio), as atividades oferecidas e o orçamento que você dispõe.
O piso da academia é um detalhe que faz a diferença e não deve ser menos importante que a marca e qualidade dos aparelhos e equipamentos como esteiras, bicicletas, anilhas, halteres e dumbells da sua academia. Por isso, sua escolha merece atenção e cuidado.
Pisos inadequados não são desenvolvidos para suportar o impacto das atividades físicas e equipamentos pesados da academia. Em longo prazo, isso danifica o contrapiso, sem contar que essas superfícies não abafam os ruídos das atividades físicas, o que pode gerar ações na justiça de vizinhos incomodados com barulhos e vibrações.
Portanto, o investimento certo oferece mais economia e evita grandes prejuízos e despesas. Abaixo, mencionamos os melhor piso para academia de acordo com as modalidades oferecidas:
Pisos para pilates
Para a área de pilates, o piso deve principalmente ser confortável e seguro, já que durante a atividade, os alunos ficam em contato direto com o chão. O melhor revestimento, nesse caso, tem que ser antiderrapante e antitérmico, com é o caso dos pisos vinílico em manta/rolo Vinifibra e o vinílico em régua Vinifibra.
Piso para área de cárdio e musculação
As áreas em que ficam os equipamentos pesados como esteiras, bike in dorr, elípticos, bicicletas e aparelhos de musculação, pedem pisos mais resistentes e que não marquem. Os modelos vinílico em rolo/manta Vinifibra e vinílico em régua Vinifibra da Vedovati atendem perfeitamente a esses requisitos.
É importante também pensar na decoração dessas áreas, porque são destaques da academia. A dica é combinar cores dos pisos para proporcionar um ambiente mais harmonioso, confortável, agradável e sofisticado, levando em consideração a sua marca.
Seguindo a tendência do mercado, a dica são os pisos vinílicos em tons amadeirados (que imitam a textura da madeira). Eles são escolhas de grandes redes de academia, como Smart Fit, Bio Ritmo, Snap Fitness, Curves, Formula Academia, Contours Academia, entre outras.
Outra vantagem da aplicação dos pisos vinílicos nesses ambientes é que eles não apresentam fendas, portanto, não acumulam sujeira e são fáceis de limpar. Podem ser instalados sobre o piso antigo, sem necessidade de quebras e com economia de mão de obra.
Pisos para crossfit e áreas de peso livre
Se você oferece essas modalidades na sua academia, opte por pisos ainda mais resistentes. Os revestimentos também devem ser antiderrapantes e apresentar melhor aderência durante os exercícios, evitando que os praticantes de crossfit ou peso livre escorreguem ou caiam.
O ideal é escolher pisos especificamente desenvolvidos para essas atividades, garantindo também melhor amortecimento, o que minimiza danos aos joelhos, tornozelos e choques nas juntas das pernas de seus alunos.
Mas o local em que sua academia funciona também deve ser considerado para escolher o piso certo. Se estiver no piso térreo, a Vedovati Pisos tem para você três opções: o Pisobor-15, o EBV-16 e o EBV-30
Mas se sua área de peso livre ou box de crossfit funcionar em piso superior, sobreloja ou andares superiores, utilize a linha EBV – Estrado de Borracha Vedovati para evitar reclamações de vizinhos devido a vibrações. Produzidos com borracha vulcanizada em altas temperaturas, os pisos dessa categoria foram projetados para abafar vibrações, ruídos e danos no contrapiso.
Disponíveis em duas versões EBV-16 em placas de 90×90 cm com 16 mm de altura, essa versão possui exclusivo e inovador sistema de encaixe, parecendo uma peça única e não deixa frestas entre as placas, com isso não acumula sujeira e é mais fácil de limpar.
Outra versão é o EBV-30, em placas de 1,00×1,00 m com 30 mm de altura. O grande diferencial desses estrados emborrachados é que além da parte maciça de aproximadamente 10 milímetros, eles têm pinos que mantêm o estrado elevado e não deixam que os impactos atinjam o contrapiso ou laje. Dessa forma, evitam a propagação de ruídos e danos ao piso original.
Por fim, o Pisobor-15 é um piso de borracha maciço de 15 milímetros de espessura, disponível em placas de 50 x 50 cm e 1,00 x 1,00 m e são altamente resistente a quedas da anilhas, halteres e dumbells. Esse piso de borracha é produzido apenas com grânulos de borracha proveniente da reciclagem de pneus e resina prensado em uma forma.
A Vedovati Pisos tem o melhor piso para sua academia
Nossos produtos também oferecem mais economia para seu negócio, pela alta durabilidade, baixa necessidade de manutenção e fácil instalação, sem grandes reformas e necessidade de pausar o funcionamento.
Se você ainda não sabe qual o melhor piso para sua academia, entre em contato conosco para avaliarmos suas necessidades e indicarmos o modelo mais adequado. Para deixar seu estabelecimento mais completo e receber seus alunos com mais conforto e segurança, aproveite para conhecer nossos pisos para banheiro e vestiário de academia.

https://www.vedovatipisos.com.bnoticias-artigos/como-escolher-o-melhor-piso-para-academia/
submitted by Vedovati_Pisos to u/Vedovati_Pisos [link] [comments]

Jon Snow, o Branco

O titulo deste texto é uma alusão ao personagem Gandalf, de Senhor do Anéis, que ao retornar da morte de “Gandalf, o Cinzento” para se tornar “Gandalf, o Branco”.
É famosa a insatisfação de Martin com a ressurreição de Gandalf, que assim ele explicou em uma entrevista:
Eu acho que se você está trazendo um personagem de volta, que um personagem passe pela morte, é uma experiência transformadora. […] Por mais que admire Tolkien, sempre senti que Gandalf deveria ter ficado morto. Essa foi uma passagem tão incrível em Sociedade do Anel, quando ele enfrenta o Balrog no Khazad-dûm e ele cai no abismo, e suas últimas palavras são: "Fujam, seus tolos".
Que poder que tinha, como isso me pegou. E então ele volta como Gandalf, o Branco, e ele volta melhorado. Nunca gostei tanto de Gandalf, o Branco, quanto de Gandalf, o Cinza, e nunca gostei de ele ter retornado. Acho que teria sido uma história ainda mais forte se Tolkien o tivesse deixado morto.
Meus personagens que voltam da morte ficam piores. De certa forma, eles não são mais os mesmos personagens. O corpo pode estar se movendo, mas algum aspecto do espírito é mudado ou transformado, e eles perdem algo. Um dos personagens que voltou repetidamente da morte é Beric Dondarrion, O Senhor do Raio. Cada vez que ele revive, ele perde um pouco mais de si mesmo. Ele foi enviado em uma missão antes de sua primeira morte. Ele foi enviado em uma missão para fazer alguma coisa, e é como se ele estivesse se agarrando nisso. Ele está esquecendo outras coisas, ele está esquecendo quem ele é, ou onde ele morava. Ele não lembra da mulher com quem ele deveria se casar. Pedaços de sua humanidade são perdidos toda vez que ele volta da morte; ele se lembra da missão. Sua carne está decaindo, mas essa coisa, esse propósito que ele tinha é parte do que o anima e o levando novamente à morte. Eu acho que você vê ecos disso em alguns dos outros personagens que voltaram da morte.
Portanto, Martin plantou os indícios de que Jon Snow renascido não será mais o bom e velho Jon Snow. Neste texto, analisaremos quais são as opções para a ressurreição de Jon Snow e como cada uma delas afetará sua personalidade a partir de agora.

O ÚLTIMO BEIJO

A maneira que é considerada mais simples pelos leitores é que Jon seja ressuscitado à semelhança de Beric Dondarrion e Catelyn Tully. O ritual do último beijo pertence à religião do Deus Vermelho e, aparentemente, pode ser executada por qualquer sacerdote de R’hllor (assim como por alguém que foi ressuscitado por esta via – vide o caso Beric-Catelyn).
Dessa maneira, muitos leitores acreditam que Melisandre simplesmente executará o ritual no corpo de Jon. Nesse caso, a consciência de Jon retornaria a seu corpo mortalmente ferido, mas seus ferimentos não lhe causariam mais problemas, tal qual não causaram a Beric.
De fato, é importante destacar as palavras de GRRM nesta questão dos ferimentos. O escritor disse à revista Time que a razão pela qual Beric podia voltar a um corpo destruído era porque não há mais vida biológica no corpo de Beric:
[…] o pobre Beric Dondarrion, que serviu de prenúncio [foreshadowing] de tudo isso, toda vez que ele é um pouco menos Beric. Suas memórias estão desaparecendo, ele tem todas aquelas cicatrizes, está se tornando cada vez mais hediondo, porque ele não é mais um ser humano vivo. Seu coração não está batendo, seu sangue não está fluindo em suas veias, ele é uma criatura [wight], mas uma criatura animado pelo fogo, e não pelo gelo, e agora estamos voltando a toda essa coisa de fogo e gelo.
A ressurreição via Último Beijo tem o benefício de não trazer complicações para o funcionamento do corpo de Jon. Entretanto, como falei em último texto sobre este assunto, há um consenso de que a consciência de Jon será transferida para o corpo de Fantasma. Não há qualquer indício de que o Último Beijo também consiga extrair a consciência de Jon de volta a seu corpo.
Isso nos leva a nossa próxima opção.

EXPULSÃO TROCA-PELES

A consciência de Jon será transferida para o corpo de Fantasma. Porém, existe um meio de impedir essa transferência. Varamyr nos conta que usou essa técnica contra seu antigo mestre, Haggon:
Haggon era fraco, tinha medo do próprio poder. Morreu chorando e sozinho quando lhe arranquei a segunda vida. Varamyr devorara-lhe pessoalmente o coração. Ele me ensinou muito, e ainda mais, e a última coisa que aprendi com ele foi o gosto da carne humana. […] morrera chorando, depois que Varamyr tomou Pelecinza, expulsando Haggon para reivindicar o animal para si. Sem segunda vida para você, velho. […]
(ADWD, Prólogo)
Assim ficamos sabendo que é possível a expulsão de um troca-peles de dentro do animal no qual ele vive sua segunda vida. O que não fica claro aí é se a consciência retorna ao corpo moribundo ou não. Varamyr diz que Haggon chorou, mas não especifica se antes ou depois de ser expulso de Pelecinza.
De todo modo, o que importa para esta análise é saber que um troca-peles poderia expulsar Jon de Fantasma, possivelmente de volta para seu corpo humano. E como escrevi no texto anterior existe um troca-peles na Muralha, chamado Borroq, que tem se mostrado especialmente amigável com o Lord Comandante. Este troca-peles, inclusive tem o estranho (porém, conveniente) hábito de se misturar ao mortos:
Até então, Borroq passara a morar em uma das antigas tumbas ao lado do cemitério do castelo. A companhia de homens mortos havia muito tempo parecia agradá-lo mais do que a dos vivos, e seu javali parecia feliz em fuçar entre os túmulos, bem longe de outros animais.
(ADWD, Jon XIII)
Então, o troca-peles teria todas as condições psicológicas de zelar pelo corpo, além de potencialmente ter interesse em tema de vida-morte que justifiquem o conhecimento de métodos de ressurreição. Fora ele, Brynden Rivers poderia ter conhecimento sobre o assunto, que poderiam ser passado a Bran Stark, tornando ambos os troca-peles possíveis candidatos a “ressuscitadores”.
Este método, entretanto, não resolve o problema do corpo mortalmente ferido de Jon. A expulsão, em tese, só o mandaria de volta para seu corpo para morrer. Ou pior. Caso o corpo de Jon já esteja morto, a consciência não teria lugar para retornar.
Somente conhecemos um tipo de magia que é capaz de reanimar corpos mortos com pouca (ou possivelmente nenhuma) consciência em si, que é a próxima opção.

REANIMAÇÃO GELADA

Jon Snow ergue-se da morte para servir aos Outros.
Sabemos pouco sobre o método de reanimação empregado pelos Caminhantes Branco. Contudo, vimos que, no caso de Othor, o morto-vivo lembra-se de onde ficava os aposentos do Lorde Comandante e teria partido diretamente para ele. Para grande parte dos leitores, isso parece indicar que a magia dos Outros revive pessoas com pouquíssima consciência de sua vida pregressa.
Não vimos, por exemplo, o que aconteceu com o corpo de Varamyr quando ele, já dentro de Um-Olho, retornou a seu acampamento e trocou um olhar com a criatura que Cynara havia se tornado. Eu pessoalmente acredito que isso seria um indício de que os Outros não conseguem reanimar corpos de troca-peles cujas mentes foram transferidas para seus animais companheiros. Mas isso sou apenas eu.
A maior parte dos defensores desta via afirmam que o retorno de Jon como um wight está profetizado por um sonho que ele mesmo teve:
Permaneçam firmes – Jon Snow exortou. – Vamos mandá-los embora. – Estava no topo da Muralha, sozinho. – Fogo – gritou –, joguem fogo neles –, mas não havia ninguém para prestar atenção.
Todos se foram. Eles me abandonaram.
Flechas incendiárias assobiaram para cima, arrastando línguas de fogo. Irmãos espantalhos caíram, seus mantos negros em chamas. Snow, uma águia gritou, enquanto inimigos escalavam o gelo como aranhas. Jon estava com uma armadura de gelo negro, mas sua lâmina queimava vermelha em seu punho. Conforme os mortos chegavam ao topo da Muralha, ele os enviava para baixo, para morrer novamente. Matou um ancião e um garoto imberbe, um gigante, um homem magro com dentes afiados, uma garota com grossos cabelos vermelhos. Tarde demais, reconheceu Ygritte. Ela se foi tão rápido quanto aparecera.
(ADWD, Jon XII)
Esta armadura de gelo negro seria uma metáfora para sua condição como criatura [wight], mas o sonho demonstraria que ele ainda lutaria pela Patrulha da Noite. Como isso seria possível?
Bem, este é um dos problemas com esta especulação, além de que, estando a mente de Jon dentro em Fantasma, como seria possível mandar esta consciência para dentro de um corpo morto-vivo reanimado pelos Outros.
E assim muitos leitores começaram a ver necessidade em combinar métodos.

MAGIA DE FOGO E VERDE

Este método consistiria em combinar o método mais simples para reanimar o corpo e o método mais simples de devolver a consciência. A combinação do Último Beijo (Fogo) com a Expulsão Troca-Peles (“Verde”, no sentido de que teria uma conexão com os Filhos da Floresta) tem os benefícios de já ter na Muralha as pessoas indicadas para o ritual (Melisandre e Borroq), assim como de que ambas essas pessoas estejam dispostas a trabalhar em favor de Jon Snow.

MAGIA DE SANGUE E VERDE

Este não é um método que eu tenha vista em lugar algum. Me ocorreu enquanto eu escrevia o texto. Seria a combinação de um ritual de sangue maegi, como aquele executado por Mirri Maz Duur para manter o corpo de Drogo vivo, com a expulsão troca-peles.
Eu não saberia indicar uma pessoa na Muralha que tenha este tipo de treinamento de Maegi (muito embora em minhas primeiras releituras eu sempre achasse que a religião de Melisandre e Mirri eram a mesma). Talvez seja uma tentativa inútil de minha cabeça de dar um novo (e “benigno”) uso para o ritual que vimos no primeiro livro.

MAGIA DE GELO E VERDE

Eu gosto de chamar esta opção de “Jon Mãos Frias”, muito embora desconheçamos em absoluto como foi que Mãos Frias foi ressuscitado.
A idéia é a de que seria possível trazer uma mente de volta para um corpo morto-vivo via Expulsão Troca-Peles. Ninguém é capaz de apresentar nenhuma evidência de que isso é possível, mas muito se especula que isso teria sido a forma como Brynden ou os Filhos da Floresta teriam trazido Mãos-Frias de volta.
Muitos arguem que Mãos-Frias – o patrulheiro morto pelos Outros “há muito tempo” – era um troca-peles reanimado por este método, à imagem e semelhança do que acontecerá com Jon. Afirmam que o fato de Mão-Frias montar um Alce Gigante é um grande indicativo, uma vez que este é um animal primitivo, supostamente um paralelo do que o Lobo Gigante seria para um Lobo normal. Por outro lado, completam dizendo que Mãos-Frias parece interagir com os corvos ao seu redor.
Há alguns que também veem um prenúncio para esta combinação de métodos codificado na morte de Waymar Royce. O jovem patrulheiro havia tentado enfrentar os Outros sozinho, mas morre e é reanimado como uma criatura. Ele carrega consigo uma espada quebrada (símbolo tanto de Azor Ahai quanto do Último Herói). A diferença é que Jon teria seu lobo para evitar a perda total de sua mente (tal qual o Último Herói tinha seu cão). Mas devo alertar para o fato de que essas pessoas parecem ser as mesmas que acreditam que Waymar Royce foi morto porque os Outros o confundiram com um Stark.
Esta combinação me parece ser a segunda mais furada.

MAGIA DE GELO E FOGO

Essa hipótese somente surge como uma resposta aos problemas da combinação anterior. Como não há comprovação de que pode haver expulsão troca-peles para corpos reanimados pelos Outros, alguns leitores simplesmente passaram a se pergunta o que aconteceria caso Melisandre fizesse um sacrifício às chamas.
Fala-se da queima de Shireen como forma de produzir um milagre , mas nada disso tem precedentes. Outros sugerem que seria o próprio Fantasma quem seria sacrificado, arguindo que a perda de Fantasma seria o “preço” a pagar pela ressurreição. Mas isso me cheira muito parecido com o sacrifício do cavalo de Khal Drogo, e eu acho que essas pessoas estão inventando um ritual de sangue e chamando-o de magia de fogo.
Esta me parece ser a hipótese mais furada, apesar de que o título contenha a expressão “gelo e fogo”.

PROBLEMAS ADICIONAIS: O TEMPO E A FUSÃO

Depois de termos visto todos os métodos e combinações, temos que voltar à crítica de Martin à volta de Gandalf dos mortos, pois nela GRRM, através do caso de Dondarrion, parece estabelecer o que parece razoável para ele em termos de ressurreição de personagens.
  1. Cada vez que ele revive, ele perde um pouco mais de si mesmo” - perda de personalidade
  2. Ele foi enviado em uma missão para fazer alguma coisa, e é como se ele estivesse se agarrando nisso” – obsessão por concluir sua última missão
  3. esse propósito que ele tinha é parte do que o anima e o levando novamente à morte” – a última missão seria justamente o que trouxe sua morte
No caso de Beric, a perda de personalidade era palpável em sua perda de memória, a obsessão em cumprir seu último desígnio fez surgir a Irmandade sem Bandeira e o cumprimento do dever de levar a justiça do rei o fez morrer 7 vezes.
No caso de Catelyn, a perda de personalidade é ainda mais acentuada (pois, segundo Thoros, “tinha se passado tempo demais” de suas morte – três dias), a obsessão em cumprir seu último desígnio a fez uma máquina de matar Freys (“Matarei Walder Frey, disse a si mesma. Guizo estava mais perto da faca[...]. Matarei o velho, isso, pelo menos, posso fazer”. - ASOS, Catelyn VII) e o cumprimento do desejo de matar o Frey mais a mão foi o que levou à sua morte, não os próprios planos de Walder Frey:
Então Lorde Walder matou-o sob o próprio teto, à própria mesa? – Tyrion fez umpunho. – E a Senhora Catelyn?
Diria que também foi morta. Um par de pele de lobo. O Frey pretendia mantê-la cativa, mas talvez algo tenha dado errado*.*
(ASOS, Tyrion VI)
E no caso de Jon, a depender do tempo em que seu corpo fique nas celas de gelo (como especulei no texto anterior) a perda de personalidade pode ser ainda maior. A obsessão do cumprimento de seu último desígnio até poderia ser a libertação de Winterfell, o extermínio da Casa Bolton e a busca por Arya, porém, o que o levou a morte não foi isso, mas sua deserção da Patrulha. Dessa forma, me parece incerto se o que motivará Jon após a ressurreição será a guerra como Stark ou a fidelidade à Patrulha da Noite.
Contudo, estas considerações pressupõem que Jon seria ressuscitado apenas com o Último Beijo de Melisandre ou que, mesmo valendo-se da Expulsão Troca-Pele por parte de Borroq, sua mente não será blindada.
De fato, muitos leitores imaginam que a transferência da consciência de Jon para o corpo de Fantasma fará com que o ex-Lorde Comandante não sofra do tipo de transformação de personalidade de Beric ou Catelyn. Porém, estas pessoas costumam apontam que Jon poderia absorver um pouco da animalidade de Fantasma e passar a ser mais lupino, com base em um dos ensinamento de Haggon:
[…] Quando a carne humana morre, seu espírito vive dentro do animal, mas a cada dia suas memórias desaparecem, e o animal se torna um pouco menos warg, um pouco mais lobo, até que nada do homem reste e apenas o animal permaneça.
(ADWD, Prólogo)
Cabe observar que Fantasma tem uma personalidade única, mesmo entre os lobos gigantes. Ele é extremamente silencioso, sendo costumeiro que mostre os dentes sem rosnar. Por essa razão, há quem entenda que Jon não ficará rosnando e babando por aí, mas que terá resposta emocionais mais violentas, apesar de silenciosas.
Entretanto, o que os leitores costumam esquecer é esta outra lição de Varamyr:
Depois de um cavalo se habituar à sela, qualquer homem pode montá-lo – disse ele em voz baixa. – Depois de um animal se juntar a um homem, qualquer troca-peles pode entrar nele e montá-lo. Orell estava definhando dentro de suas penas, por isso fiquei com a águia. Mas a junção funciona nos dois sentidos, warg. Orell agora vive dentro de mim, murmurando como o odeia. E eu posso pairar por cima da Muralha e ver com olhos de águia.
(ASOS, Jon X)
Dessa forma, em tese, mesmo que a consciência de Jon seja extraída de Fantasma via Expulsão Troca-Peles, o que poderia acontecer seria Jon passar a habitar o corpo do Troca-Pele que tentar dominar Fantasma. Ou ao menos uma parte. Ou quem sabe uma parte de ambos ficaria em Fantasma. Ou então Jon e Fantasma já estaria tão misturados que extrair apenas Jon seria impossível e o lobo ficasse vegetativo, sem uma mente. Eu realmente não sei o que responder.

PERGUNTAS

Diante de tudo que foi explicado e especulado, há diversas perguntas sem resposta sobre o que novo Jon fará ou pensará. Vou listá-las abaixo, começando pela mais óbvia:
  1. Qual método ou combinação você acha que vai ser usada nos livros?
  2. Jon terá POVs?
  3. Quais serão as principais mudanças físicas de Jon? (Catelyn ficou com cabelos brancos)
  4. Ele partirá imediatamente para Winterfell ou tentará consertar o caos na Muralha?
  5. Com sua morte, ele será liberado de seus votos? Ou a ressurreição prorroga os votos pela eternidade (vide Mãos-Frias)?
  6. O que Stannis, Melisandre e os Senhores do Norte pensarão sobre sua ressurreição? (na série não teve praticamente nenhuma repercussão)
  7. Jon não terá problema com o sacrifício de Shireen ou todo os envolvidos? Mesmo que o sacrifício tenha sido para ressuscitá-lo?
  8. Que tipo de características de Fantasma você acredita que Jon herdará?
  9. Jon se tornará algum tipo de Mãos-Frias em alguma medida? (Mãos frias não precisa comer, dormir ou se proteger do frio, o que ajudaria Jon explorar as Terras do Sempre Inverno).
  10. Tal qual Beric, Jon poderia tocar fogo na espada com seu sangue? Isso teria algum efeito adicional se a espada for de aço valiriano?
  11. Jeyne Poole e Jon se encontrarão? Ele quebrará o disfarce dela? Vê-la disfarçada de Arya vai frustrar a vontade de seguir para Winterfell?
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]

Cores para academia de musculação: guia completo para você não errar na escolha

Cada cor desperta sensações diferentes, por isso, são utilizadas para completar a experiência de compra ou utilização de serviços nos mais diversos estabelecimentos. No mercado fitness, isso não é diferente: a escolha das cores para academia de musculação devem ser feita principalmente com o objetivo de motivar os alunos a praticarem o treino e se sentirem confortáveis no ambiente.
Na lista abaixo, você aprende a utilizar cada cor estrategicamente para escolher aquela que mais atenda às necessidades do seu negócio. Lembre-se de que elas devem ser aliadas à decoração, pisos, iluminação e música para obter a composição sensorial desejada.

Cores quentes em academia

As cores quentes tendem a tornar o ambiente mais estimulante, alegre, despertando a sensação de movimento e dinamismo. Essas tonalidades causam efeito visual de aproximação, o que dá a impressão de ambiente menor.

Vermelho

Boa opção para aplicar em um ambiente que aspire agitação, não é à toa que está entre as cores para academia mais recomendadas. Mas seu excesso pode causar irritação em algumas pessoas e, dessa forma, deve ser utilizada com cuidado, evitando-a como protagonista da decoração.

Amarelo

Energizante, alegre e estimulante, ótima cor para academias por oferecer ambiente de treino aconchegante.

Laranja
Cor estratégica no mercado fitness, reforça a ideia de movimento. Aposte nessa tonalidade principalmente em locais da academia destinados às atividades físicas que necessitem maior disposição.

Cores frias em academia

As cores frias acalmam e relaxam. Apesar disso, são muito bem-vindas em academias, principalmente para a prática de atividades que demandem mais concentração, como yoga e pilates, por exemplo. Ao contrário das cores quentes, a aplicação dessas tonalidades dá a impressão de locais maiores, o que é excelente para estabelecimentos menores.

Azul

Cor pacífica, calmante e serena, pode ser utilizada na área de descanso da academia. Mas é importante se lembrar que os tons mais escuros de azul remetem à tristeza. Portanto, aposte em opções mais claras.

Verde

Essa é a cor do conforto, descontração e união. Pode ser aplicada em salas de yoga, áreas de descanso e interação. Sua aplicação não é indicada para ambientes em que são praticados treinos mais pesados.

Roxo

Desperta sensação de repouso, por isso é uma cor que deve ser usada com cautela em academias. Por isso, não é bem-vinda em ambientes destinados a atividades físicas mais intensas, mas está liberada na área de pilates e outras modalidades mais tranquilas.

Cores neutras para academia

Cores neutras, como preto, cinza, branco e marrom, devem predominar em ambientes comerciais porque remetem à calmaria. É o caso da recepção, em que a presença de muitas cores pode confundir os clientes.

Como escolher o melhor piso?

Como dissemos no início deste artigo, não são somente as paredes que devem receber as cores desejadas para complementar a estratégia visual de sua academia. A escolha das cores dos pisos também ajuda a compor o ambiente e até a ressaltar e valorizar os equipamentos.
Ao contrário do que muitos pensam, existem pisos específicos para diferentes modalidades da academia e disponíveis em ampla cartela de cores. A Vedovati Pisos oferece essas opções. Se você ainda não conhece os pisos vinílicos em tons amadeirados e os pisos de borracha ou pisos emborrachados para área de peso livre e ou crossfit, entre em contato conosco para avaliarmos suas necessidades e indicarmos o modelo mais apropriado ao seu projeto visual.
Se você ainda não sabe qual o melhor piso para sua academia, entre em contato conosco para avaliarmos suas necessidades e indicarmos o modelo mais adequado. Para deixar seu estabelecimento mais completo e receber seus alunos com mais conforto e segurança, aproveite para conhecer nossos pisos para banheiro e vestiário de academia.

https://www.vedovatipisos.com.bnoticias-artigos/aplicacao-de-cores-em-academias/
submitted by Vedovati_Pisos to u/Vedovati_Pisos [link] [comments]

Como Trabalhar na Areá de Informática em uma Cidade Pequena?

Como Trabalhar na Areá de Informática em uma Cidade Pequena?
Olá,
isso é quase que um desabafo...
A alguns dias consegui arranjar um emprego na minha cidade ( apenas 24 mil habitantes). Porém era um trabalho "difícil" ( por envolver muito esforço corporal ) e desde de jovem tive uma problemas nos meus pés, que se ficasse umas duas horas de pé, ou andando muito, meus pés começariam a doer ao ponto de não aguentar ficar em pé, e mesmo parando para descansar, a dor continuaria... ( síndrome da dor no calcanhar plantar - PHPS ) E nesse emprego eu era obrigado a ficar pelo menos 5 horas seguidas andando, então da pra imaginar o problema...
Acabei desistindo do emprego. Que acabou me gerando dores de cabeça e até tristeza, porque já fazia um bom tempo que eu estava desempregado, e como eu moro apenas com minha mãe e já tenho quase 19 anos, é praticamente obrigação eu ajudar em casa financeiramente. Além da minha mãe ficar decepcionado comigo e a pressão dos meus familiares para eu não ser um "vagabundo"...
O que me deixa mais irritado com tudo, é o fato da minha cidade ter muitas empresas que só querem empregados praticamente "analfabetos" ( não precisariam saber ler ou escrever, apenas seguir ordens, fazer o trabalho duro e não reclamar) Foi um péssimo exemplo, mas espero que tenham entendido o que eu quis dizer...
Tenho vontade de trabalhar com o youtube ( ou até mesmo com a Twitch, já que o seu "esforço" é recompensado mais rápido a você), porém como explicar que vou ganhar dinheiro jogando joguinhos (eu já tentei explicar para minha mãe...).

O que acaba me deixando com poucas opções, de por exemplo, procurar alguma vaga de emprego que envolva área de informática. Mas já quando penso nessa possibilidade, já me vem a cabeça os possíveis problemas para conseguir essa vaga: como o clássico "Para trabalhar em tal areá é preciso experiencia, mas para ter experiência é preciso ter trabalhado na tal areá..." ou o fato de provavelmente todas as vagas que se encaixaria comigo já estarem preenchidas e bem difícil que alguém vai desistir delas...
Mas obviamente, vou continuar tentando achar essa tão desejada vaga, mesmo eu sabendo 50x mais sobre informática do que as outras pessoas (que parece ser inútil as vezes), e talvez investir esse tempo que vou estar desemprega, na Twitch, para poder mostrar pra minha mãe que sim, é possível ganhar dinheiro fazendo o que você gosta... (minha mãe está na mesma empresa a 18 anos e ela sempre acreditou que sofrer trabalhando era o normal)
O que eu gostaria mesmo com esse post é algum conselho, talvez sobre algo que eu esteja fazendo errado, ou simplesmente uma "formulá mágica" de como eu possa ganhar dinheiro na frente do meu computador, eu não sei....
PS: Eu sei que uma possibilidade, é simplesmente ignorar o que os outros falam ou pensam de mim e seguir o que meu coração pede... Mas eu não consigo simplesmente ignorar, principalmente o que minha mãe vai pensar de mim...
PS 2: Talvez pedir ajuda pra minha mãe ou a compreensão dela, também seja um opção. Mas ela é do tipo: "na minha época não era assim...". Tanto que até hoje, ela não sabe que eu tenho TDAH, ataques de pânico, ansiedade, pensamentos suicidas e uma possível depressão. E que se provavelmente eu contasse pra ela que eu tenho essas coisas, ela acharia bobagem ou que eu estou brincando, já que sempre to com um sorriso no rosto quando to perto dela, porque não quero ver ela triste por causa da forma que eu vejo o mundo...
https://preview.redd.it/tezmadm2epc51.png?width=500&format=png&auto=webp&s=26131a1aa009642a928d2e629630f3e7f79b544e
submitted by JesusOfBrazil to brasil [link] [comments]

Pedido de orientação aos mais experientes

Olá pessoal, já estou acompanhando a comunidade de investimentos há algumas semanas, particularmente queria parabenizar os adms pela ideia, muito show, mas vamos ao que interessa.
Encontro-me numa situação de flutuação sobre escolhas para a vida e tal, tenho 23 anos, gosto bastante de ouvir, mais velhos que eu, possuo um bom entendimento sobre empresas, investimentos, estudo por paixão à área de negócios, sou formado em gestão e estou atualmente aguardando o corona passar para começarem as aulas do curso de contabilidade, que passei no enem de 2019 na federal, ouço muito das pessoas a respeito de buscar uma carreira e uma sombra agradável nos concursos públicos, coisa que já estou estudando enquanto as aulas não começam, mas sempre tive o espírito empreendedor, porém estudo muito pelo medo de não conquistar algo, visto minha experiência com o mercado, estudo bastante sobre fundamentos, modelos de negócio, potencial de crescimento e afins, das empresas da bolsa, não quero trabalhar até morrer, mas não quero estar preso à um emprego, analisando o tempo x retorno, tenho visto muitas pessoas que já possuem negócios há mais de 2-3 anos, e estão melhores que pessoas que estudam em busca de um emprego, e um exemplo muito forte pra mim, foi eu ter me formado e não ter conseguido um emprego na área, então perdi essa ilusão de que a faculdade, vai me dar um emprego bom.
Confesso que me incomodo bastante com o fato deu ter feito toda a gestão para um amigo que abriu um açaí no ifood com 230 reais, fui até com ele no supermercado comprar algumas coisas para abrir o negócio, hoje 4 meses depois, ele já se mudou, possui cnpj, compra suprimentos em grande quantidade, até mudou de casa para poder ter mais espaço. Nem ele enxergava e foi apenas pela opção de não encontrar um emprego já que ele não tem estudo. Dito isso, vim buscar uma orientação bem aberta e clara sobre o que é uma possibilidade, atualmente moro com meus pais, tenho um emprego no escritório de contabilidade de minha tia, ganho menos que um salário, mas consigo gerir bem meu dinheiro, investir, pagar algumas despesas, ajudar minha mãe em casa. Mas queria poder entrar no mercado financeiro por profissão, bolsa, opções, esse tipo de carreira, já que, é escalável, e com o passar do tempo tenho ido mais para esse lado, por agregar bastante ao meu conhecimento, mas já se foi o tempo onde pesquisar sobre trading, no youtube, iria aparecer alguém sério falando algo sincero, o que só tem anúncios de picaretas falando besteira, e não quero estar numa bolha, quero levar isso para uma vida inteira, o que também enxergo um futuro no concurso público, estou para prestar meu primeiro concurso "sério" daqui há 2 meses, estou estudando, mas sem muita perspectiva.
Se puderem me dar uma ajuda, sei que a comunidade aqui interage bastante, e de forma sincera, peço desculpas por qualquer erro de português, ou ingenuidade, só quero gastar meu tempo com algo e não desistir lá na frente, quando olho a curva que meus investimentos possuem, indica que posso chegar a ter uma renda passiva de 2mil reais quando estiver nos 55 anos, mas não quero esperar até lá para isso. Sei que existem oportunidades, mas ao olhar pro fundo do poço, vejo algo muito turvo sem nitidez, enfim, muito obrigado pela atenção.
submitted by Tjotac to investimentos [link] [comments]

Opções no mercado de futuro de commodities agrícolas Zé Neto e Cristiano - TRÊS OPÇÕES - DVD Por mais beijos ao ... Personalizar Faixa de opções Experiência 30 dias - YouTube

Por meio de um amigo, eu descobri as opções binárias há alguns meses. Ele estava tentando me convencer a testar com ele. Quando comecei, minha experiência com qualquer tipo de negociação era: nenhuma. Então, primeiro, eu li um pouco sobre isso e, em seguida, encontrei uma corretora de opções binárias para mim. A Experiência de um Leitor Com Opções Binárias. Por Step • Postado em Artigos, Opções Binárias Experiência • Nenhum comentário. Eu recebi outro e-mail muito legal hoje e gostaria de compartilhar com vocês (depois de pedir permissão ao autor, é claro) ... Opções de pagamento Categoria dedicada a artigos em promoção Visibilidade do stock disponível Tempo de entrega Devoluções gratuitas Custos de entrega Locais ... S.A. Experiência de compra online e de operações last mile em Portugal 26 Recolha em loja Ponto de recolha 38% 71% 61% 44% 52% 60% 19% 7% 22% 3% 34% 33% Nesta página um dinheiro binário de código com comentários de ru, você irá encontrar uma lista completa de sugeriram-me para binário opções de estratégias de negociação.Troca de copywriting, você pode enviar convites para se juntar a seus perfis em redes sociais.Stjbtru dinheiro binário de código com ru 18.A principal tarefa do ... Experiência De OlympTrade As Experiência De OlympTrade são instrumentos financeiros que possibilitam aos comerciantes efetuar transações sobre a movimentação financeira de um determinado ativo. Estas são distintos do Forex já que os negociantes não são possuidores de nenhum dos ativos a transacionar, eles somente tentam fazer uma previsão certeira do valor do ativo num determinado ...

[index] [387] [7710] [3475] [4572] [4980] [826] [3151] [635] [5687] [7799]

Opções no mercado de futuro de commodities agrícolas

Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. ASSISTA TAMBÉM: DVD COMPLETO 👉 https://www.youtube.com/playlist?list=PLaf863IOhXhz3wOkYd1rx2ciLILdMNGVD BEBI MINHA BICICLETA 👉 https://youtu.be/jB6-3jjiOXk B... Programador criando soluções automatizadas para os problemas que afetam 95% das pessoas Sign in to like videos, comment, and subscribe. Sign in. Watch Queue Queue Tudo isso, com profundidade e experiência de quem opera no mercado de futuros e derivados agrícolas há anos, você pode conferir nos cursos da Archer Consulting. (mercado futuros, opções e ...

https://cadreallwa.tk